terça-feira, 5 de maio de 2009

Hiperinformação, a rede e seus balanços

...ficar de canal em canal na tv é "zapear", ficar de site em site é o quê? "Cliquear"?...
pois bem que seja, estava eu "cliqueando", pelo blog do Laerte, e encontrei o blog do Bennet que lá encontrei o blog do Raphael Salimena e lá encontrei a mojobooks, que tem uma proposta BEM interessante e que é basicamente isso:

"Uma coisa após a outra. Uma nota depois da outra. Um quadro depois do outro. Músicas contam histórias, revelam sentimentos. A voz do intérprete se sobrepõe aos acordes melódicos, ao ritmo. Nos quadrinhos o mecanismo é similar. O texto está ali, dizendo algo, e o resto da magia é feito por membros não menos importantes da banda: o desenhista, o arte-finalista, o colorista e todo um staff no backstage.Eventualmente, surgem gênios como Bob Dylan, Elvis Costello, Milton Caniff ou Frank Miller. Ou então, artistas que criticam o Sistema, como Peter Kuper, Joe Sacco ou The Clash. Outros, se formaram no mesmo ambiente, como Robert Crumb e o Verão do Amor de São Francisco. Os MOJO Comix trazem histórias baseadas em músicas, contadas através da arte seqüencial. Mais uma aventura que permite novas experiências - não só pela inspiração, mas pelos formatos que o meio digital nos proporciona. Sejam bem-vindos ao mundo dos quadrinhos MOJO.", e que pra alegria geral da nação disponibiliza algumas dessas histórias sobre bandas no site, mais legal impossivel, acessem, baixem, cliqueêm por lá..


(já baixei: BELA LUGOSI`S DEAD, STRAWBERRY FIELDS FOREVER, RODO COTIDIANO e BACK TO BLACK

P.S.: pra baixar é preciso se cadastrar primeiro..

3 comentários: